John John Florence, o atleta a ser batido

0
John John Florence. Foto Cícero Júnior. @cjunior296

 

Atual líder do ranking, John John leva a melhor no Margareth River Pro e dispara na liderança do mundial. Durante este ano no tour 2019 vemos testemunhando à cada evento uma excelente atuação dele, desde a primeira etapa ele vem apresentando uma constância no seu desempenho de tirar o chapéu, já é sua segunda vitória no tour, venceu em Bells Beach também na Austrália.

Depois de passar um ano fora das competições por conta de uma lesão séria no joelho, percebe-se um visível amadurecimento e segurança nas baterias do jovem havaiano.

A pressão sem dúvida é constante: imaginem ter que retornar ao tour depois de um ano assistindo o desempenho de Gabriel Medina, atual campeão mundial, Ítalo Ferreira e Filipe Toledo? Isso pra ficar só nos brasileiros. Não é fácil, tem que ter uma mente boa e equilibrada, muita confiança, sobretudo no que se trata do seu retorno com relação a contusão, sem dúvida vem as dúvidas à cabeça: será que estou 100 por cento? Será que meu desempenho será o mesmo? Vou conseguir ficar entre os dez? Enfim, são muitos questionamentos.

Nada disso parece abalar o espírito competitivo de John John Florence, com muita fluidez, radicalidade e força nas manobras de borda ele vem passeando no tour até então.

A pergunta que fica é: será que John John será o surfista a ser batido nesta temporada 2019? Tudo indica que sim, até agora ele vem somando 27.415 pontos, se distanciando cada vez mais do segundo colocado, Kolohe Andino, com 21.675, diferença de 5.740 pontos. Mas ainda é cedo, muita água ainda vai rolar, a disputa está apenas começando.

Sem dúvida John John passou a ser objeto de maior preocupação para os principais atletas brasileiros, principalmente Gabriel Medina que está defendendo o título este ano. A rivalidade entre eles não é de hoje, os dois títulos de John John (2016 e 2017) foram conquistados com muito suor e Gabriel Medina perdeu os dois títulos para o havaiano por muito pouco, inclusive, há quem defenda que Gabriel Medina deveria ter sido o campeão, pois de fato ocorreram algumas interpretações equivocadas dos juízes em momentos críticos da temporada que tirou as chances de Gabriel ao título nesses dois anos.

Polêmicas à parte, agora é esperar as cenas dos próximos capítulos, Gabriel Medina costuma crescer bastante no decorrer do ano e ganhar fôlego a partir da etapa de Portugal, Ítalo Ferreira e Filipe Toledo estão surfando muito bem, além de Kolohe Andino, Julian Wilson e Jordy Smith, o que promete uma disputa acirrada. Até agora John John vem mostrando força e se apresentando como o atleta a ser batido, resta saber se vai conseguir manter o nível e segurar a liderança até o fim, fácil não vai ser, só do Brasil temos três atletas para estar no seu encalço, incomodando. Próxima etapa será em Saquarema, a pressão promete ser grande.

Por Gustavo Batalha. Colunista Studio Surf.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here